Para estimular o trabalho colaborativo entre organizações da sociedade civil e escolas públicas, a 12ª edição do Prêmio Itaú-Unicef vai reconhecer parcerias que beneficiem o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes. Com inscrições abertas até o dia 17 de maio, a iniciativa pretende apoiar a manutenção e ampliação dessas ações por meio de prêmios de até R$ 100 mil.

O objetivo dessa edição do prêmio é identificar, reconhecer, dar visibilidade e estimular parcerias entre organizações da sociedade civil (OSCs) e escolas públicas para contribuir para o desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens brasileiros. O foco será em ações voltadas para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos.

Essas parcerias, de acordo com o Prêmio, devem ser concebidas, planejadas e executadas por ambas as instituições e destinadas a crianças, adolescentes e/ou jovens entre 6 e 18 anos em condições de vulnerabilidade social.

Como estratégia de fortalecimento da parceria, a premiação será não só para OSC, mas também para a escola pública parceira. O valor da premiação para as parcerias finalistas – selecionadas após a análise que se segue ao processo de inscrição, distribuição por oito regionais e avaliação – é de R$ 10 mil para cada organização da sociedade civil (OSC) e escola pública responsável. Das parcerias finalistas, 32 serão premiadas na fase seguinte, 4 por regional de acordo com cada porte reconhecido pelo Prêmio: micro, pequeno, médio e grande. Nessa fase, são distribuídos outros R$ 20 mil para cada OSC e cada escola das parcerias premiadas regionais.

A última fase do concurso será marcada pela avaliação e seleção de quatro parcerias premiadas nacionais, uma por porte. Cada OSC e cada escola receberá R$ 100 mil nessa fase. Dessa forma, a parceria que for contemplada nacionalmente terá acumulado um total de R$ 260 mil em premiações ao longo do processo, sendo R$ 130 mil para a organização e R$ 130 mil para a escola.

Mais informações e inscrições aqui.

Sobre o Autor

Sofia Moutinho

Jornalista carioca guiada pela curiosidade e fascinada pela ciência. Especializada na cobertura de ciência, saúde, tecnologia e meio ambiente, atuou como repórter da Ciência Hoje durante maior parte de sua carreira. Na Rede CpE, toca a assessoria de imprensa e a produção de conteúdo.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado