A Rede Nacional de Ciência para Educação (CpE) vem a público para associar-se às várias manifestações das associações acadêmicas em desacordo com a anunciada proposta do Ministério da Educação de atribuir desigual prioridade às diferentes áreas da ciência, direcionando não só menos recursos como menor destaque e importância às ciências humanas e sociais.

A Rede CpE é por sua natureza multidisciplinar, reunindo entre seus 125 líderes de pesquisa associados, desde pesquisadores de disciplinas ditas exatas  – como a ciência da computação, a matemática, a estatística, a neurociência e muitas outras  – até pesquisadores das disciplinas ditas humanas  – como a pedagogia, a sociologia, a economia e outras tantas.  Na nossa visão, o objetivo fundamental é priorizar temas e não métodos, problemas e não abordagens, sempre unindo esforços e agregando competências e saberes para estudar sob todos os ângulos e sob diferentes olhares e pontos de vistas os problemas da Educação brasileira.

Sendo assim, não podemos concordar com alternativas de políticas públicas em Educação que sejam excludentes, porque não nos parece uma proposta inteligente e muito menos eficaz para encontrarmos soluções para os problemas educacionais do país, tão pungentes e urgentes.

Todas as abordagens são importantes para a Ciência e a Educação, e é da convergência e da cooperação entre elas que mais facilmente encontraremos as melhores soluções para os problemas que enfrentamos nas várias áreas da vida social que dependem da análise crítica dos pensadores e cientistas brasileiros.

 

Rio de Janeiro, 28 de abril de 2019, Dia Mundial da Educação

Coordenação da Rede Nacional de Ciência para Educação

Sobre o Autor

Equipe Rede CpE

A Rede Nacional de Ciência para a Educação tem por objetivo integrar esforços dos vários laboratórios e pesquisadores do Brasil, de qualquer especialidade, cujo trabalho possa ser aplicado à Educação.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado