Como a ciência pode ajudar na educação? Diferentes repostas a esta pergunta serão oferecidas no Simpósio Internacional sobre Ciência para Educação (International Symposium on Science for Education), que ocorre nos dias 5 e 6 de julho no Rio de Janeiro, como evento satélite do Congresso Mundial do Cérebro (IBRO 2015). Na ocasião, pesquisadores nacionais e internacionais de diferentes áreas da ciência vão se reunir para apresentar resultados de pesquisa que podem ter impacto na compreensão do aprendizado humano e refletir como esse conhecimento pode ser aplicado na melhoria da educação.

O evento é uma iniciativa da Rede Nacional de Ciência para Educação (Rede CpE) com apoio do Instituto Ayrton Senna e da Fundação Nacional de Ciência dos Estados Unidos (NSF). Criada em novembro do ano passado, a Rede CpE tem por objetivo justamente estimular pesquisas científicas que possam dar lastro a novas práticas e políticas educacionais.

Na programação do simpósio estão previstas palestras sobre variados temas ligados ao aprendizado sob uma ótica científica. Serão discutidos assuntos como o desenvolvimento cerebral na infância, o impacto do meio social nas habilidades cognitivas, a capacidade do cérebro de se remodelar, os mecanismos biológicos da memória, o impacto da música e da arte no ensino e o papel das novas tecnologias na educação.

Quando: 5 e 6 de julho de 2015

Onde: Centro de Convenções Sulamérica –  Avenida Paulo de Frontin, 1, Rio de Janeiro – RJ

Haverá tradução simultânea inglês-português.

Inscrições e programação completa aqui

Sobre o Autor

Equipe Rede CpE

A Rede Nacional de Ciência para a Educação tem por objetivo integrar esforços dos vários laboratórios e pesquisadores do Brasil, de qualquer especialidade, cujo trabalho possa ser aplicado à Educação.

2 Respostas

  1. Cristina Haupt

    Não tendo sido possível comparecer ao Simpósio Ciência para Educação recém ocorrido no RJ, mas leitora assídua do Dr. Sidarta Ribeiro, neurocientista como eu, gostaria de manter-me atualizada com os acontecimentos relativos a Ciência para Educacao

    Responder

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado