Estudo indica que o cochilo após almoço deve ser recomendado em escolas de ensino fundamental

A prática da sesta pode ser benéfica para o comportamento e o desempenho escolar das crianças. Um estudo conduzido com alunos de ensino fundamental na China indica que o cochilo depois do almoço está ligado a melhoria da habilidade cognitiva, do comportamento e a um aumento dos níveis de felicidade.

O estudo, publicado no periódico Sleep, analisou os hábitos de cochilo de 3.819 crianças do ensino fundamental em uma escola na província de Jintan, onde a prática faz parte das atividades escolares. Os pesquisadores mediram a frequência e duração dos cochilos entre os alunos e também indicadores de desempenho cognitivo (como o QI), de estado psicológico (como felicidade), de comportamento e metabolismo.

Eles observaram que, de modo geral, o cochilo estava associado com maiores níveis de felicidade, autocontrole, desempenho acadêmico e QI verbal (que indica a capacidade de processar a linguagem e o conhecimento processos verbais e de conhecimento). Os efeitos positivos foram maiores de acordo com a maior frequência e duração do sono. Não foram vistos efeitos no metabolismo, no entanto.

“Todas as crianças deveriam ter direito e dormir”, comenta o neurocientista John Araújo (UFRN), pesquisador da Rede CpE que estuda o sono. “Esse estudo mostra a importância do cochilo e se soma a várias outras evidências de estudos anteriores.” Araújo destaca que os efeitos encontrados no estudo chinês foram independentes do nível educacional dos pais e dos hábitos de sono noturnos.

Em Portugal, a Associação Portuguesa de Sono e a Associação de Pediatria lançaram recentemente um documento sugerindo que as creches públicas e privadas promovam o comportamento do cochilo em crianças até 5 anos. Araújo ressalta, no entanto, que é preciso sempre levar em consideração as diferenças individuais de cada criança. “Nem todos se adaptam aos cochilos ou necessitam de cochilos. Por exemplo, é preciso evitar os cochilos quando as crianças apresentam dificuldades de dormir à noite e quando têm sono superficial, com muitos despertares à noite”, comenta.

Os pesquisadores não sabem dizer ao certo o que exatamente no sono provoca esses efeitos positivos, mas observam que sonolência durante o dia tem um forte efeito negativo na performance escolar.

Araújo acredita que o principal efeito positivo da sexta tem uma explicação fisiológica. “O cochilo provoca duas coisas: primeiro,reduz a propensão ao sono (ao dormirmos, a propensão ao sono diminui) e isto aumenta o alerta após o cochilo. Nesta explicação temos o efeito positivo a posterior o cochilo”, explica. “Durante o sono é também quando ocorre maior plasticidade sináptica, quando ocorre a consolidação das nossas memórias. Neste caso, o cochilo tem um efeito positivo sobre o aprendizado anterior ao cochilo.”

Segundo os autores, a conclusão do estudo é de que, de modo geral, “tirar um cochilo após o almoço é melhor que não tirar no que diz respeito ao desempenho acadêmico, QI, estado psicológico, bem-estar e comportamento” das crianças.

Sobre o Autor

Sofia Moutinho

Jornalista carioca guiada pela curiosidade e fascinada pela ciência. Especializada na cobertura de ciência, saúde, tecnologia e meio ambiente, atuou como repórter da Ciência Hoje durante maior parte de sua carreira. Na Rede CpE, toca a assessoria de imprensa e a produção de conteúdo.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado